Válvula Redutora de Pressão de Ação Direta 42-LP-Micro

As redutoras de pressão de ação direta modelo 42LP Micro são dispositivos que, instalados em pontos de consumo da rede de distribuição de água em instalações prediais, reduzem a pressão da água e alimentam aparelhos com pressão controlada ponto a ponto, além de impedir que componentes com limite de pressão em 40mca sejam submetidos à pressões superiores. As válvulas modelo 42LP Micro são de “ação direta” e podem ser reguladas no valor desejado de pressão antes da sua instalação, através do parafuso localizado sobre o atuador.
Depois da instalação, a pressão automaticamente chegará aos valores previamente regulados. O cartucho interno, contendo todos os componentes de regulagem, é construído em monobloco para facilitar as operações de inspeção e manutenção.
Este modelo, com diâmetro de 3/8”, foi projetado para utilização em pontos de consumo com baixas vazões, como tomadas de lavatório, bacias sanitárias com caixas acopladas, etc. Pode ser aplicada para água quente, até 80°C.

  • Ideal para instalação por ponto de utilização, com conexões de 3/8” – rosca fêmea padrão BSP
  • Permite regulagem e manutenção no próprio local
  • Baixo Nível de Ruído – Até 20 dB
  • Filtro Incorporado
  • Produto altamente durável
  • Possui tomada de pressão de jusante para manômetro
  • Sede Compensada
  • Cartuchos removíveis para limpeza e manutenção
  • Certificações
    – As redutoras de pressão modelo 42 LP Micro, cumprem com as especificações WRAS (Reino Unido) e especificações ACS (França).

A redutora de pressão funciona com base no equilíbrio de duas forças que se opõem:

1) A tensão da mola força a abertura do obturador.

2) A pressão de saída é aplicada sob o diafragma e força o fechamento do obturador.


Funcionamento sem consumo

A válvula de ação direta modelo 42LP Micro mantém a pressão de saída dentro do limite da pressão estática regulada quando não há consumo.
Para regulagem, é necessário que todo o ar eventualmente presente seja expulso. A pressão de saída deve ser regulada sempre “aumentando” a pressão até chegar no ponto desejado, girando o parafuso existente sobre o atuador no sentido horário. Ao apertar o parafuso, aumentamos a pressão sobre a mola e movimentamos o cartucho para baixo e abrindo a passagem de água e fazendo com que a pressão de saída aumente. À medida que a pressão de saída aumenta, a força sob o diafragma aumenta gradativamente, vencendo a pressão da mola e levando o diafragma à posição de equilíbrio, quando o obturador está fechado.


Operação com fluxo de água

Quando um ponto de consumo é aberto à jusante da válvula, a pressão de saída tende a cair, a força atuante sob o diafragma diminui e a mola força o deslocamento do cartucho para baixo, abrindo a passagem de água. Quanto maior for o consumo, menor será a pressão sob o diafragma, maior a abertura do obturador e, consequentemente, maior a vazão.

Quando o consumo diminui, a pressão de saída tende a subir, aumentando a força exercida sob o diafragma e deslocando o cartucho para cima. O obturador fecha gradativamente a passagem de água interrompendo totalmente a passagem quando a pressão de saída atinge o valor regulado, que corresponde à pressão estática máxima à jusante da válvula. Como a pressão exercida pela mola diminui à medida em que ela se distende, a pressão de jusante, que gera a força que se contrapõe à pressão da mola, será tanto menor, quanto maior for o consumo. A pressão mínima desejada na saída deve ser acrescida da perda relativa à maior vazão estimada para a instalação. Esta perda é dada pelo gráfico abaixo.

PREDIAL - 42 LP MICRO - Página do Produto
Download